O que são juros? Entenda os juros simples, compostos e tudo sobre a taxa

taxa de juros

Quem faz um investimento, opta por fazer um empréstimo ou faz compras no cartão, geralmente se depara com os juros. Mas, afinal, o que é essa taxa e por que você deve pagá-la?

Para te ajudar a compreender exatamente por que você está pagando esse valor a mais nos empréstimos, financiamentos, nas compras no cartão de crédito ou no cheque, vamos te explicar tudo sobre os juros. Saiba agora o que são juros simples, juros compostos e mais!

O que são juros e como a taxa funciona?

Basicamente, juros são um valor a mais aplicado sobre uma operação financeira, com base no tempo para pagamento do valor total daquele produto ou serviço. Funciona como uma compensação pelo tempo em que o dinheiro ficou “parado” para o credor.

Você pagará juros caso atrase o pagamento de alguma conta, como uma multa; ou no caso de investimentos, os juros são a taxa de rendimento da aplicação financeira, ou seja, a porcentagem de retorno que você terá quando resgatar o valor investido.

Existem diversos tipos de juros, mas os mais comuns são os juros simples e compostos, entenda o que significa cada um deles.

O que são juros simples?

O juro simples é um percentual aplicado somente sobre o valor inicial e total da dívida. Sua taxa não muda, independentemente do tempo de pagamento do empréstimo, e por isso ela é combinada com antecedência e, normalmente, é utilizada em situações de curto prazo.

Para que fique mais claro, veja este exemplo. Se você comprar um produto de R$ 1.000,00 parcelado em 5 vezes, com juros simples de 2% ao mês, deverá pagar mensalmente R$ 20 a mais. Entenda como é feito esse cálculo abaixo:

Como é calculado?

A fórmula para o cálculo dos juros simples é a seguinte:

  • J = C * i * t
    • J = juros
    • C = capital
    • I = taxa de juros
    • T = tempo paga pagamento

No nosso exemplo acima:

J = 1000 * 0,02 * 5 meses

J = 100

Em seguida, você calcula o montante para saber quanto deverá pagar de valor total, após os 5 meses.

  • M (montante) = J + C

M = 100 + 1000 = R$ 1.100,00

E os juros compostos?

Como os juros simples oferecem uma remuneração menor ao credor, este tipo está caindo em desuso e, provavelmente, quando você ouvir falar em pagar juros, estarão se referindo aos juros compostos.

Isso porque os juros compostos são os famosos “juros sobre juros”, em que você paga a taxa em cima do valor inicial, mas também sobre os juros dos meses anteriores. Isto é, durante todo o tempo do empréstimo ou investimento, os juros continuam agindo sobre o valor acumulado e somando-se uns aos outros. Quanto mais tempo durar a dívida, maior será o montante.

Por isso, se você entra no cheque especial, por exemplo, começa a pagar juros em cima dos juros do dia anterior e a dívida acaba se tornando uma bola de neve. Veja abaixo como ele é calculado.

Como é calculado?

Suponha que você faça um empréstimo de R$ 1.000, com juros compostos de 2% ao mês, para mantermos os valores do exemplo anterior.

  1. No primeiro mês, você paga 1.000 + 1000*2% = R$ 1.020,00.
  2. No mês seguinte, os juros incidem sobre o valor do mês anterior: 1020 + 1020*2% = R$ 1.040,40
  3. No terceiro mês, vale o mesmo: 1040,40 + 1040,40*2% = R$ 1.061,20 e por aí vai.

Os juros compostos, portanto, utilizam a seguinte fórmula:

  • M = C (1+i)t
    • M = montante final
    • C = capital aplicado
    •  i = taxa de juros
    • t = Tempo.

O que são as siglas a.m e a.a?

Outra dúvida muito comum em quem tem que lidar com juros, seja para pagar dívidas ou investir, são as siglas a.m e a.a.

  • a.m significa “ao mês”
  • a.a significa “ao ano”

Quando você faz uma operação financeira, deve ficar de atento não só ao valor da taxa, mas ao período. Se a taxa for relativa ao ano e você fizer um empréstimo que será quitado em 6 meses, por exemplo, deve calcular a taxa proporcional a esse período. Ela será a metade do valor indicado. Basta dividir a taxa por 12 e multiplicar pela quantidade de meses.

Nos juros compostos, geralmente utiliza-se a taxa ao mês (a.m), já que a cada mês incidirá aquela porcentagem sobre o valor da parcela anterior.

O que é a taxa básica de juros?

Como você pôde ver, existem diferentes formas de se aplicar juros e as taxas não são as mesmas para cada operação. Mas, apesar de serem diferentes, existe uma taxa que serve como referência para todas essas transações, para que haja uma regulação dos empréstimos, investimentos e outros.

No Brasil, a taxa básica de juros é chamada de Taxa Selic e ela é definida a cada 45 dias pelo Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central.

Atualmente, ela está em 5,25% ao ano e é interessante acompanhar suas variações, já que ela impacta diretamente nos empréstimos feitos, nos investimentos, na taxa cobrada pela sua operadora de cartão de crédito, pelo banco, na inflação e outros.

Ficou mais claro o que são os juros? Então, veja agora quais os tipos de empréstimo que existem e faça uma escolha mais consciente sobre a opção mais vantajosa para você.

Quer conhecer mais sobre o benefício financeiro da EmCash? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

[contact-form-7 404 "Não encontrado"]