Qual a diferença entre CDI e CDB? Entenda de uma vez por todas!

Qual a diferença entre CDI e CDB

Nós sabemos: o mundo dos investimentos pode parecer complexo, com muitas siglas e termos que você ainda não entende o que significa. CDI e CDB aparecem sempre para quem começa a entrar nesse universo e, apesar de serem siglas parecidas, tem significados práticos muito diferentes.

Para você que quer se aprofundar nos conhecimentos financeiros, hoje vamos falar sobre as diferenças entre CDI e CDB e o que são cada um deles.

O que é CDI?

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário e trata-se de um título de curto prazo – com validade de um dia – emitido entre bancos, como o próprio nome diz.

Ele serve para regular o sistema bancário. Isso porque uma regra do Banco Central do Brasil define que, diariamente, os bancos precisam fechar suas contas no positivo. Afinal, se isso não existisse e os clientes sacassem mais do que depositassem, não haveria saldo suficiente.

Para isso, as instituições bancárias fazem empréstimos entre si, com juros, para garantir que todos tenham dinheiro em caixa ao final do dia.

A taxa do CDI (também chamada de taxa DI), portanto, é a média de juros aplicada sobre esses empréstimos entre bancos. Com isso, ela se tornou a principal taxa de referência para aplicações de renda fixa. Ela serve como uma medida da rentabilidade de um investimento, assim como a taxa Selic, que é a taxa básica de juros.

Quanto é o CDI hoje?

O CDI está sempre um pouco abaixo da taxa Selic, que é definida pela Copom, o Comitê de Política Monetária do Banco Central. Em geral, está a 0,10 pontos abaixo da Selic.

A relação entre a Selic e o CDI se deve ao fato de que, caso a Selic fosse muito mais alta que o CDI, os bancos poderiam preferir emprestar dinheiro ao Governo, que daria maior rentabilidade, e não a outros bancos.

Atualmente, a Selic foi elevada para 4,25% ao ano (em 16 de junho de 2021) e a taxa DI está em 4,15% a.a.

Isso significa que se você investir em um título indexado ao CDI, que renda, por exemplo, 100% do CDI, o ativo irá render exatamente os 4,15% no mesmo período.

Entenda o que é rentabilidade e como calcular.

O que é CDB?

O CDB também se trata de um título emitido por bancos, mas é o Certificado de Depósito Bancário. Nesse caso, é como se você estivesse emprestando dinheiro ao banco, ao comprar um título de dívida e receber juros sobre esse empréstimo.

Para que você entenda melhor, podemos comparar o CDB com títulos do Tesouro Nacional. No caso do Tesouro, você empresta dinheiro ao Governo para que ele possa financiar as despesas públicas.

No caso do CDB, você está contribuindo para aquele fechamento bancário que falamos há pouco e para que os bancos financiem suas atividades de crédito, e recebe uma remuneração (os juros) por isso.

O CDB é sempre um investimento de renda fixa, ou seja, existe uma taxa fixada e você saberá qual será a rentabilidade, após determinado período. Mas há dois tipos de CDB, o prefixado e o pós-fixado, entenda:

CDB prefixado

No CDB prefixado, você saberá exatamente quanto (em reais) irá receber de retorno ao final do vencimento da aplicação. Isso porque a taxa de juros é predefinida e fixada logo que você faz o investimento.

CDB pós-fixado

Já no pós-fixado você não consegue saber exatamente o valor que irá resgatar, mas saberá qual indicador será usado de referência para aquela aplicação.

Por exemplo, se investir em um título fixado em 90% do CDI, sabe que ao final terá esse rendimento, mas o valor de resgate irá variar conforme as mudanças na taxa do CDI. Como falamos, essa taxa muda com o tempo, de acordo com as decisões do Banco Central.  

Além do CDI, os CDBs pós-fixados também podem estar indexados à Selic ou ao IPCA, que também variam ao longo do tempo.

Qual a diferença entre CDI e CDB?

qual a diferença entre CDI e CDB

Para resumir: CDI e CDB, portanto, são transações bancárias, mas a principal diferença entre essas siglas é que o certificado interbancário (CDI) é um empréstimo apenas entre bancos e não é oferecido aos investidores.

Já o CDB é um investimento em si, para que outras pessoas físicas e jurídicas possam fazer essa transação com os bancos e receber os rendimentos.

É interessante lembrar que o CDB pode estar atrelado ao CDI, ou seja, ele rende uma porcentagem da taxa do CDI, enquanto outros investimentos de renda fixa estão indexados à Selic, ao IPCA (inflação) e outras taxas.

Em qual você deve investir?

Bom, você já entendeu que é possível investir apenas no CDB ou em outros títulos atrelados ao CDI.

Se você está em dúvida de qual investimento fazer, é interessante pesquisar não apenas o CDB, mas outros investimentos de renda fixa. Ou até de renda variável, se você tiver um perfil de investidor mais arrojado.

Ao estudar suas opções, considere quais são as suas metas de curto, médio e longo prazo, já que as aplicações podem ter datas de vencimento para daqui a um ano, 3, 5, 10 e por aí vai.

Há ainda as aplicações com liquidez diária, recomendadas para quem precisa resgatar o dinheiro imediatamente, diante de algum problema financeiro. Esse tipo é ideal para quem vai fazer uma reserva de emergência, por exemplo.

O importante é pensar em diversificar a carteira de investimentos, para que você tenha diferentes rendimentos para adequar às suas metas. Diversificar ainda ajuda a pulverizar os riscos. Assim, você não corre o risco de perder todo o seu dinheiro, caso a aplicação seja mais arriscada.

Quer entender melhor qual o melhor tipo de investimento para você? Então, veja nosso infográfico sobre os Perfis do Investidor e descubra quais são suas inclinações no mundo do investimento.

Quer conhecer mais sobre o benefício da EmCash? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.