Feedback: o que é, tipos e como fazer?

feedback o que e

Feedback é muito mais do que apontar erros e acertos dos funcionários de uma empresa. É uma ferramenta essencial para a gestão de pessoas e para o bom andamento do negócio.

Já parou para pensar em quantas vezes você se sentiu desmotivado com o trabalho e o comentário de uma pessoa reverteu seu sentimento? Esse é o poder do feedback!

Mas nem todo mundo sabe como dar um bom feedback e isso pode acabar gerando conflitos internos na organização, desarmonia entre líderes e colegas de trabalho, e até queda na produtividade.

Quer saber o que é feedback, qual a sua importância e como dar os retornos às equipes da melhor forma possível? Então, leia o conteúdo até o final!  

O que é feedback?

Feedback poderia ser traduzido do inglês como “retroalimentação”, ou seja, um retorno que “alimenta”. O nome se dá justamente porque o feedback é quando um gestor, líder ou membro da equipe faz uma crítica construtiva em relação ao desempenho de um profissional.

Essa informação dada serve como um incentivo para que o colaborador possa aperfeiçoar sua performance, já que ela tem caráter educativo, e não punitivo – como muitos acreditam até hoje.

Isso porque para repassar essa crítica ao funcionário, o líder deve se basear em dados reais e resultados que comprovem a avaliação feita.  O feedback, portanto, deve ser objetivo e não fundamentado em opiniões pessoais ou no senso comum.

Veja também: como melhorar o relacionamento com seus funcionários.

Quais os tipos de feedback?

Existem diversas formas de dar um feedback e a forma como o comentário ou a avaliação é feita conta muito com a maneira como a informação será recebida.

Você pode dar um:

Feedback formal

Quando há uma solicitação mais formal por parte do líder, que marca uma reunião para repassar os pontos fortes e fracos do profissional ao longo de um período.

É o que chamamos de avaliação de desempenho, que perpassa pelas metas estipuladas e seu cumprimento (ou não); por resultados quantitativos e qualitativos do mês/ semestre/ ano.

Frequentemente, essas reuniões demandam tempo e podem ser feitas com o acompanhamento de um gestor ou profissional de Recursos Humanos.

Feedback informal

Já o feedback informal é aquele feito durante o dia a dia da equipe, em poucos minutos, entre o líder e o profissional. Pode-se usar para isso a técnica do one on one, que consiste em reuniões semanais ou quinzenais.

Nesses encontros, avaliam-se as tarefas executadas, se há alguma dificuldade ou dúvida por parte do colaborador e até aspectos da vida pessoal. Também é feito um planejamento das próximas atividades e podem ser tratados planos para a carreira e ambições profissionais.

Durante as reuniões, sejam elas formais ou informais, pode-se dar ao menos dois tipos de feedback:

Feedback positivo

Aqui o gestor aponta para a equipe os resultados favoráveis, ações que renderam boas métricas de desempenho e faz elogios personalizados. Sempre com o objetivo de colocar o time para cima, motivar e engajá-lo em suas tarefas.

 A ideia é que, ao ficar ciente do resultado positivo de seu trabalho, o profissional se sinta mais pertencente à empresa e orgulhoso, com o interesse em melhorar ainda mais.

Feedback negativo

Já o feedback negativo deve ser dado quando os resultados ficam aquém do esperado. Aqui o intuito não é fazer reclamações, ofensas e julgamentos. Pelo contrário, é preciso dizer (sempre com respeito e cordialidade) o que não foi realizado da melhor forma e dar soluções de como melhorar.

É preciso tomar cuidado com o feedback negativo para que não aconteça o efeito contrário do que se propõe. Ou seja, a crítica não pode fazer com que o profissional fique desanimado ou com medo, mas, mesmo que fique triste por um momento, queira se aperfeiçoar para fazer melhor em uma próxima vez.

Afinal, o erro é humano e uma gestão humanizada precisa considerar isso.

Por que é importante dar bons feedbacks?

A pesquisa FIA Employee Experience (FEEx) mostrou que um a cada cinco profissionais brasileiros sentem que não recebem feedback suficiente.

Porém, se esse é um dos principais pontos negativos dos gestores no país, saiba que o feedback pode ser uma importante ferramenta de motivação e engajamento de equipes.

Ao receber um retorno sobre o seu trabalho, o profissional tem a chance de aprimorar seu desempenho, buscar por capacitações para melhorar suas habilidades ou mesmo ficar mais satisfeito com suas atividades, se tiver um bom resultado.

Além disso, a equipe fica mais alinhada em relação às metas e os resultados obtidos, o que contribui para:

  • Aumentar a produtividade e eficiência do time;
  • Direcionar as equipes rumo aos objetivos estratégicos globais da empresa;
  • Prevenir falhas e retrabalhos desnecessários;
  • Melhorar o clima interno da empresa e a comunicação entre líderes e equipes;
  • Reduzir a rotatividade e reter talentos, visto que os funcionários estarão mais satisfeitos com o trabalho e com seu desenvolvimento pessoal e profissional.

É importante dizer que o feedback não é uma via de mão única, de cima para baixo. Profissionais subordinados na hierarquia também devem dar retornos aos seus superiores em relação ao seu desempenho como líder.

Como dar bons feedbacks à sua equipe?

Para aplicar um feedback é importante, primeiramente, que o gestor faça uma autocrítica para saber se aquela avaliação será realmente benéfica à performance do funcionário e da empresa.

Certo disso, procure sempre:

  • Ser transparente e verdadeiro: mostre claramente as razões que levaram à necessidade daquela conversa. O vínculo de confiança criado entre líder e colaborador é importante para haver sempre abertura para expor as opiniões.
  • Ser objetivo e cuidar para que não haja interrupções durante a reunião. Lembre-se que esse é um momento delicado ao funcionário.
  • Ter comprovações sobre os resultados apontados, métricas de desempenho claras e, se possível, quantificadas.
  • Começar pelos pontos fortes. Essa é uma tática que ajuda a “quebrar o gelo” e conquistar a confiança do funcionário.
  • Ter um plano de ação. Não adianta apontar as questões negativas se não forem propostas soluções de melhoria. O colaborador precisa entender os pontos a melhorar e como fazer isso.

Ficou mais claro sobre como dar feedback e por que isso é importante? Então, veja agora tudo sobre benefícios corporativos e como eles podem ajudar a aumentar a produtividade da sua empresa!

Quer conhecer mais sobre o benefício da EmCash? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.