Propósito individual: Como influencia na produtividade das empresas

Muito tem se falado sobre ter um propósito individual e os benefícios que isso traz para a vida pessoal. Encontrar o seu propósito é entender o sentido da própria existência e quais as diretrizes que aquela pessoa pode seguir para alcançar esse objetivo.

Muito mais do que metas, o propósito é fruto de um processo de autoconhecimento. Mas, mais do que um caminho individual, colocar o propósito em prática é um caminho coletivo. Seja no trabalho ou na sociedade.

Entenda como o propósito de cada pessoa pode influenciar no trabalho, quais as vantagens disso para a empresa e como ela pode estimular nos funcionários a busca por esse valor individual.

O que é propósito individual?

Encontrar o seu propósito individual é entender o significado da própria vida, aquilo que faz a pessoa levantar da cama todos os dias, se sentir viva e inspirada para agir.

De fato, é um processo profundo e não tão simples de alcançar, que exige muito autoconhecimento. Porém, engana-se quem acredita que ter um propósito individual é “salvar o mundo”.

O propósito está nas pequenas coisas do dia a dia, que fazem com que aquela pessoa se sinta motivada, feliz e que represente um legado que gostaria de deixar para o mundo.

Esse propósito pode, sim, ter a ver com o trabalho, mas pode ser totalmente voltado à vida pessoal.

Na cultura japonesa, encontrar o propósito seria identificar o “Ikigai”, sua razão de viver. Para isso, é necessário se fazer quatro perguntas principais:

  1. O que você ama?
  2. O que você faz bem feito?
  3. O que o mundo precisa?
  4. O que você pode ser pago para fazer?

A partir disso, a pessoa localizará sua paixão, vocação, profissão e missão. A reunião desses fatores será o seu propósito (ou ikigai).

Mas o que isso tem a ver com as empresas?

Quando as pessoas buscam pelo seu propósito, é comum que isso se relacione com o trabalho. E, quando elas encontram sua motivação para viver e agir, isso reverbera não apenas individualmente, mas no coletivo.

Uma pessoa focada em seu propósito no trabalho, tem as ferramentas que precisa para dar o melhor de si e contribuir para um desempenho melhor da empresa.

Por outro lado, cada empresa também possui o seu propósito, seus valores, crenças, regras e sua missão, com base nos traços da cultura organizacional.  

Para que haja coerência entre o propósito individual e coletivo da empresa, é importante que haja um alinhamento entre esses valores.

Essa confluência de propósitos faz com que a pessoa se sinta pertencente àquela empresa, “vista a camisa” e se esforce para entregar a melhor performance. E isso, é claro, melhora os níveis de produtividade.

Como saber se os valores estão alinhados?

No momento do recrutamento e seleção, o RH já pode identificar se os propósitos e valores individuais e corporativos estão alinhados. Esse processo é chamado de “fit cultural”.

Para isso, a empresa já pode colocar na descrição da vaga quais são os seus valores culturais mais importantes. Isso eliminará pessoas que não se identificarem e servirá como um primeiro filtro.

Depois, é importante entrevistar os candidatos, fazer testes comportamentais e entender quais são suas soft skills, ou seja, as aptidões psicológicas, sociais e emocionais.

Como estimular os colaboradores a encontrar seu propósito?

É fato que nem todo mundo já sabe qual o seu propósito de vida e muitos funcionários estão no emprego por necessidade financeira.

Mas isso faz com que o engajamento no trabalho seja fraco. O que realmente motiva a boa produtividade é o bem-estar, a felicidade e o sentimento de realização pessoal e profissional.

Como você pôde ver, a empresa tem muito a ganhar ajudando seus colaboradores a se conhecerem melhor. Então, como fazer isso?

A Gestão de Pessoas tem um importante papel em proporcionar encontros e programas que tragam à tona questões relacionadas aos propósitos individuais, como:

  • Qual a motivação que o colaborador tem para trabalhar todos os dias?
  • Qual é o impacto que ele acredita que sua função tem?
  • Sua carreira está condizente com os objetivos que você tinha ao iniciar a vida profissional? O que mudou?
  • Você tem sido honesto com seus objetivos de vida e carreira?

Além de gerar reflexão, a empresa pode ser ativa para proporcionar o alinhamento do propósito individual com o coletivo. Veja como articular:

Torne a cultura corporativa mais clara

O colaborador precisa entender claramente quais são os valores da empresa, em que ela acredita e, principalmente, qual a causa e contribuição para o mundo que ela gera.

Saber o resultado e impacto do próprio trabalho gera realização pessoal.

 Trabalho em equipe e comunidade

O senso de pertencimento a um grupo social é muito importante para qualquer ser humano. Se o funcionário não tem boa relação com os colegas, o dia a dia não fica prazeroso e a insatisfação com o emprego será sentida rapidamente.

Ao contrário, se há uma boa convivência e parceria na equipe, com um ambiente mais amigável, o trabalho se desenvolve mais e melhor. E a empresa pode incentivar com eventos extra expediente, comitês que reúnam pessoas por interesses comuns, trabalhos em grupo e, por fim, o reconhecimento dos resultados da equipe como um todo.

Incentive o desenvolvimento pessoal

Para que a pessoa possa encontrar o seu propósito individual e saber como ele se integra ao da empresa, é importante que ela se conheça.

Para isso, a companhia pode oferecer benefícios corporativos como auxílio terapia, palestras motivacionais, cursos e treinamentos para promover aprendizado constante e outras maneiras para que a pessoa possa se desenvolver.

Quanto maior o leque de vivências, mais fácil será encontrar o propósito.

Se o programa de benefícios corporativos não está estimulando as questões pessoais e tornando os colaboradores mais satisfeitos, há algo errado.

Quer saber como repensar o seu programa de benefícios? Entenda 6 sinais que mostram que chegou a hora de reavaliar!

Quer conhecer mais sobre o benefício da EmCash? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.